Vibra celebra 50 anos e planeja futuro mais sustentável

por The Winners
0 comentário

Companhia desenha caminho rumo à economia de baixo carbono e quer ser a melhor parceira de seus clientes no processo de transição energética

A Vibra, uma das maiores empresas de energia do Brasil, está celebrando 50 anos de história, ciente dos desafios que estão por vir nas próximas décadas. Empresa mais eficiente do setor, líder de mercado e maior distribuidora de combustíveis do Brasil, a Vibra reconhece seu papel rumo à descarbonização e à transição energética dos seus clientes:

“Se quisermos reverter a curva de emissões até 2050, como é o compromisso do COP26, precisamos agir. Temos de estar prontos para essa mudança, assumindo o papel de liderar a transição para uma economia de baixo carbono. Por isso, fomos em busca de soluções energéticas sustentáveis, fizemos a joint venture com a Comerc, com a Copersucar e a parceria com a ZEG para biometano”, afirma Wilson Ferreira Júnior, presidente da Vibra. Neste marco, a Vibra não está preocupada apenas com a sua transformação: a companhia quer ser também a parceira ideal para o processo de transição energética de seus clientes. “Nossa missão é apoiar nossos clientes com tecnologia e inovação, levando as melhores prá-
ticas e soluções para os nossos clientes e consumidores. Estaremos sempre a postos para levar o elétron ou a molécula de combustível até onde o cliente precisar. A mudança no padrão de consumo já começou e é em longo prazo, para os próximos 20 a 30 anos. Vamos contribuir para a redução de emissões de gases causadores do efeito estufa”, explica Ferreira.

Inovar para crescer nos próximos 50 anos

A transição energética e a inovação são dois temas estratégicos para o crescimento da Vibra nos próximos anos. Recentemente a empresa deu um passo importante com o lançamento do hub de inovação Vibra co.lab e planeja para o início de 2022 a criação de uma estratégia de Corporate Venture Capital (CVC), um veículo de investimento para startups com foco em transição energética e novos modelos de negócio, com ênfase no desenvolvimento e implementações de tecnologias disruptivas.

Com isso, a Vibra Energia inicia uma nova fase na sua jornada de transformação digital. No hub estarão unificados os esforços da companhia em open innovation e disseminação do intraempreendedorismo na organização, permitindo a criação de conexões com startups e scale-ups. A companhia vai promover conexões que tragam soluções para problemas atuais dos negócios, gerando resultados e fontes de receita. Com foco em inovação aberta, os projetos abordarão conveniência, mobilidade e transição energética, buscando sempre atender às necessidades dos clientes, envolvidos em um mercado em constante transformação. A Vibra tem expectativa de investir entre R$140 e R$160 milhões em diferentes domínios de inovação nos próximos anos. “Essa nova fase ressalta a maturidade do nosso relacionamento com o ecossistema de inovação aberta. Hoje, temos mais de 30 startups conectadas aos negócios da empresa. Possuímos um diretório com mais de 100 startups e scale-ups já cadastradas, representando exponencialmente esse número em oportunidades de negócios”, diz Renato Vieira, head de inovação da Vibra Energia.

Uma nova marca para o futuro

Já consolidada como uma corporation, BR Distribuidora passou a se chamar Vibra, se reposicionando no mercado como uma empresa de energia. A nova companhia já nasce com 50 anos de experiência e tradição, ao mesmo tempo em que irá privilegiar a transição rumo a fontes energéticas mais limpas e renováveis, em sintonia com as melhores práticas de respeito ao meio ambiente, à sociedade e de governança corporativa. Confiança que conecta, orientação ao cliente, parcerias genuínas e evolução constante são os orientadores da nova marca, cujo nome e design referem-se ao movimento constante, necessário para impulsionar pessoas e negócios, sem abrir mão de remeter a um Brasil que faz, realiza e vai além. O trabalho de criação e desenvolvimento da marca Vibra esteve a cargo do escritório de design Tátil. “Durante o processo criativo, buscamos no mes que expressassem acima de tudo o Brasil que avança, faz, realiza, expande. O Brasil que vai além, que surpreende, que evolui com criatividade, mas que também estabelece conexões e parcerias genuínas”, explica Leonardo de Castro Burgos, diretor de Desenvolvimento de Novos Negócios e Marketing da Vibra Energia.

Os quatro pilares refletem a visão aspiracional da nova empresa: uma visão de negócio que tem compromisso com seus clientes e busca a excelência em tudo o que faz; um relacionamento com os diferentes públicos baseado em flexibilidade e empatia; os diferenciais de proximidade e conveniência na relação com os clientes; e finalmente uma visão de futuro alicerçada em agilidade e inovação. “Buscamos um nome que traduzisse, simultaneamente, as duas dimensões dessa marca que é provedora de energia e que só acontece com a energia das pessoas”, destaca Fred Gelli, CEO da Tátil Design.
Além do nome, a marca Vibra possui também, em sua versão completa, um símbolo que é sua representação mais simples e direta. Seu uso pode servir como elemento gráfico, buscando iconicidade e reconhecimento imediato, sempre em conjunto com outros ativos da marca.

Um futuro de parcerias, joint ventures e aquisições

Em busca de soluções em combustíveis mais sustentáveis para oferecer aos seus clientes, como ferramenta fundamental no processo de transição energética, a Vibra fechou algumas parcerias, joint venture e aquisições. Saiba mais:

• A Vibra celebrou contratos para adquirir um total de 50% da Comerc até fevereiro de 2022. Com a aquisição da Comerc, a Vibra passa a oferecer ao mercado soluções de ponta a ponta em toda a cadeia de valor, em uma plataforma integrada de energia. A aquisição da Comerc acelera de forma relevante o Plano Estratégico de energia da Vibra.

• Ainda em energia elétrica, a Vibra fez a aquisição da comercializadora Targus Energia, empresa que atua na compra e venda de energia no ambiente de contratação livre (“ACL”), além de geração distribuída e gestão energética de consumidores e geradores no ACL.

• Há alguns meses, a Vibra e Copersucar se uniram para criar a maior comercializadora de etanol do Brasil (Joint Venture). A operação segue a estratégia de reposicionamento da Vibra Energia: negócios focados na transição rumo a fontes energéticas mais limpas e renováveis. O objetivo é manter e ampliar acesso aos players de mercado, como produtores e distribuidoras, dentro do formato de plataforma aberta. O negócio aguarda aprovação do CADE e da ANP.

• Vibra Energia e ZEG Biogás assinaram um Acordo de Cooperação para oferecerem aos fornecedores de etanol da Vibra uma solução integrada de produção de biometano. Expectativa de comercializar três milhões de m3 de biometano por dia até 2030.

Inovação em logística

Ainda dentro do processo de transformação digital da Vibra, a logística ganhou atenção especial. A liderança da Vibra no mercado de distribuição também se deve à forte presença da cultura da inovação em suas atividades. É uma forma de garantir novas frentes e modelos de negócios para a sustentabilidade da empresa. Recentemente a companhia iniciou a implantação da Torre de Controle de Eficiência Logística e de Segurança e Meio Ambiente, uma central de integração e inteligência que tem por objetivo aumentar a eficiência da cadeia produtiva com foco em planejamento, processos, execução, métricas e correção de desvios em tempo real.

De forma prática, a nova central vai permitir o controle logístico com o monitoramento constante e uma visão ampla de todos os processos em tempo real. Dessa forma, será possível otimizar algumas atividades entre as quais o planejamento e programação de transportes nos diversos modais, a organização precisa sobre o horário, local e quantidade de entregas ao destino final da carga, o monitoramento e atualizações de status em tempo real de forma a viabilizar ajustes e correções de eventuais gargalos de forma ágil. Estudo recente da consultoria Leggio estima que a melhoria na logística de transporte e distribuição de combustíveis no país diminuiria os gastos com a movimentação de produtos em geral em cerca de R$ 1 bilhão, o que poderia ser revertido em ganhos ao consumidor final. No caso da Vibra, a chegada da Torre de Controle Logístico tem potencial de gerar uma economia da ordem de R$ 95 milhões.

Conheça os principais marcos dos 50 anos de história da Vibra

1971

Criação da Petrobras Distribuidora
Em 12 de novembro é criada a Petrobras Distribuidora, com o objetivo de exercer a atividade de distribuição de derivados de petróleo e álcool carburante, em caráter competitivo e em igualdade de condições com as demais empresas distribuidoras em funcionamento no Brasil. Na época, a rede de postos contava com 840 unidades. Nessa mesma ocasião, o escritório de design Aloísio Magalhães cria a marca BR e a imagem dos postos de serviços.

1973

Lançamento do Lubrax
Lançamento da linha de óleos lubrificantes Lubrax, que se tornaria um sucesso comercial e sinônimo de qualidade.

1982

Modernização da marca BR
A marca BR passa por uma modernização, novamente a cargo do escritório Aloísio Magalhães.

1985

Bomba eletrônica “T”
A bomba eletrônica “T”, lançada no ano anterior, tem seu design premiado e é escolhida para integrar a coleção permanente do Museu de Arte Moderna de Nova York.

1992

Gás natural veicular
Um posto de bandeira Petrobras, o Bracarense, na Praça da Bandeira, no Rio de Janeiro, é o primeiro a oferecer Gás Natural Veicular (GNV). Em pouco tempo, o novo combustível conquistaria muitos adeptos, principalmente entre os taxistas.

1994

Fusão das marcas Petrobras e BR
As marcas da Petrobras e da BR se fundem, com a adoção do símbolo BR por todas as empresas do Sistema Petrobras.

1996

De Olho no Combustível
Começamos a implantar o programa De Olho no Combustível, para supervisionar e garantir a qualidade dos combustíveis comercializados nos postos Petrobras. Em pouco tempo, o programa se torna um sucesso entre os consumidores e é copiado pelas outras grandes distribuidoras.

1998

Nova imagem
Os postos Petrobras de todo o país começam a receber a “nova imagem”, com um visual mais moderno e atraente.

2002

Petrobras na Argentina
É inaugurado o primeiro posto Petrobras na Argentina. Nesta época, acontece também o fechamento de capital da Petrobras Distribuidora.

2004

Aquisição da Liquigás
Adquirimos os ativos da Agip do Brasil e aumentamos substancialmente nossa participação no mercado de Gás
Liquefeito de Petróleo (GLP), com a criação da subsidiária integral Liquigás, que posteriormente seria transformada
em subsidiária da Petrobras. Neste ano é lançado também o cartão Petrobras..

2005

Venda de biodiesel
Começam as vendas de biodiesel. A BR é a primeira a oferecer o produto em toda a sua rede de postos, cobrindo 100% do território nacional.

2009

Nova marca do programa de Olho no Combustível
É lançada a nova marca do De Olho no Combustível, simbolizando o infinito, com o objetivo de mostrar a busca contínua por qualidade.

2011

Quatro décadas
Chegamos aos 40 anos. Em novembro, como parte das comemorações, é inaugurado o Posto do Futuro, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

2014

Lançamento da gasolina Petrobras Grid, 20 anos da BR Mania e nova sede
As lojas BR Mania completam 20 anos e chegam a mais de mil unidades em todo o Brasil. Lançada a nova gasolina Petrobras Grid, que logo se torna sucesso de vendas e sinônimo de qualidade em combustíveis aditivados. Também neste ano ganhamos uma nova sede, o Edifício Lubrax, no bairro da Cidade Nova, no Rio de Janeiro.

2017

Abertura de capital
Lançamos na BM&FBovespa a oferta pública inicial de 28,75% das nossas ações, marcando nosso retorno ao mercado financeiro.

2019

Uma empresa privada
Por meio da oferta pública subsequente de ações (Follow on), a BR tornou-se efetivamente uma empresa privada com
capital pulverizado na B3. Com isso, a companhia ganha mais agilidade para atuar em um mercado cada vez mais competitivo.

2020

Sustentabilidade gera reconhecimentos
Continuamos sendo a única distribuidora de combustíveis a integrar o índice de sustentabilidade da B3 (ISE B3) e estamos no índice de carbono eficiente da B3 (ICO2).

Modernização da rede de postos e parceria com Ame
Após mais de 20 anos, lançamos uma nova imagem para nossos postos revendedores, lojas de conveniência e centros automotivos Lubrax+ e fechamos uma bem-sucedida parceria com a Ame em meios de pagamentos.

2021

Corporation, nova marca e transição energética
Com o segundo follow on, nos transformamos em uma verdadeira Corporation, sem controlador definido e continuando a seguir as melhores práticas de governança corporativa. Lançamos também a nossa nova marca, Vibra, que simboliza o reposicionamento como empresa de energia e a preocupação com a transição energética e a agenda ESG. Rumo aos próximos 50 anos!

You may also like

Deixe um Comentário