Personalidades do Ano 2021: o reconhecimento às gestões transformadoras da sociedade brasileira

por The Winners
0 comentário

Um evento anual onde empresários e líderes são reconhecidos por suas ações em prol do desenvolvimento

O prêmio Personalidades do Ano é uma iniciativa e realização do Global Council of Sustainability and Marketing e do Fórum das Américas, e tem como objetivo o reconhecimento e a disseminação de gestões transformadoras que colaboraram na vida e no desenvolvimento dos brasileiros e do país, é a possibilidade de apresentar exemplos de ações concretas que promoveram mudanças relevantes na sociedade que servem de inspiração para as gerações futuras.

A assinatura do prêmio neste ano reflete seu compromisso com a atualidade e com temas pertinentes ao debate: “Compliance, ESG, Energia e Desenvolvimento com Equilíbrio Socioeconômico Ambiental”.  

A missão do prêmio Personalidades do Ano vai além de premiar profissionais já renomados, é o reconhecimento da trajetória de vida e das realizações, da contribuição para a sociedade de forma ampla e genuína no exercício da carreira e da vida pessoal, inspirando de forma prática pessoas e empresas com a temática, o compromisso e as realizações. 

Esta é a oportunidade de ressaltar a importância do trabalho em conjunto e das ações planejadas para o crescimento de uma nação e de uma sociedade. Cada gestor nominado em 2021 teve destaque em sua área ao longo de anos de atuação que se consolidaram neste momento. A diplomação de nomes importantes na área pública e privada – entre eles, personalidades de destaque nacional e internacional, por sua atuação na manutenção da democracia brasileira, no desenvolvimento econômico e social, na promoção da inovação e tecnologia – é o reconhecimento de que pessoas fazem a diferença, e que suas ações podem ser implantadas em outros modelos de negócios, gerando novas oportunidades.

Para Agostinho Turbian, presidente do Global Council of Sustainability and Marketing, “esse é um momento único para celebrar o poder de realização do ser humano. Mostrar que juntos somos fortes e imbatíveis. A resiliência e a inovação nos acompanham. Mentes brilhantes com muita vontade de fazer acontecer transformam diariamente o Brasil em um espetáculo de superação e o resultado é essa premiação. Infelizmente, não cabem todos os nomes em uma única edição, mas buscamos a cada ano distinguir algumas categorias”.

Wilson Ferreira Júnior – presidente da VIBRA Energia receberá o título de Personalidade do Ano 2021. Na ocasião, outros nomes de destaque e relevância em suas áreas serão homenageados por sua atuação.

Mario Garnero, presidente do Fórum das Américas, ressalta: “temos o privilégio de reunir em nosso país gestores de capacidade ímpar em suas áreas. São pessoas dotadas de grande inteligência e poder de realização que constroem diariamente novas possibilidades e contribuem para uma sociedade mais desenvolvida”.

A cerimônia de entrega do prêmio ocorrerá para poucos convidados no dia 8 de dezembro de 2021, no Clube Atlético Monte Líbano, em São Paulo, SP, onde todas as orientações sanitárias e protocolos de saúde estão sendo mantidos.

 

Confira os indicados de 2021:

 

Personalidade do ano: Engenheiro Wilson Ferreira Jr. – Presidente da Vibra Energia

Presidente da Vibra (ex-BR Distribuidora) desde março de 2021 e ex-presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Jr. é engenheiro elétrico e bacharel em Administração de Empresas pela Universidade Mackenzie e mestre em Energia pela Universidade de São Paulo (USP). Tal título de mestre foi alcançado depois de passar pelo Programa de Pós-Graduação em Energia, promovido pelo Instituto de Energia e Ambiente da própria USP. A eficiência operacional e as privatizações foram marcas de sua gestão à frente de diversas empresas brasileiras.

Um homem discreto em sua maneira de ser, mas que traz em seu legado a força de quem conhece e compreende a importância de traçar metas e objetivos, caminhando com eles de forma planejada, inovadora e atenta às transformações do mundo e da sociedade. Ao receber o prêmio Engenheiro do Ano de 2021, pelo Instituto de Engenharia, apenas declarou “eu só sou o que sou porque sou engenheiro”. Um orgulho singelo de quem conhece a responsabilidade de suas ações e se preocupa em desenvolver projetos que contribuam para um futuro mais sustentável às novas gerações. Sua trajetória de mais de 30 anos é um estímulo a novos profissionais. Na Eletrobras, foi presidente durante um período de 4 anos e 7 meses e adotou uma política voltada aos cortes de gastos, com o objetivo de preparar a empresa para a privatização. Ao longo de sua carreira, atuou como diretor de Distribuição da Companhia Energética de São Paulo (CESP), presidente da Rio Grande Energia (RGE), presidente do Conselho de Administração da Bandeirante Energia S.A., e presidente da CPFL Paulista e da CPFL Energia. Presidiu também a Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee), o Conselho Curador da Fundação Nacional de Qualidade (FNQI) e a Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib). Participa do Conselho de Administração do Operador Nacional dos Sistemas Elétricos (ONS) desde 1998 e presidiu o Conselho de Administração do ONS, representando a categoria Produção, nos períodos 2003-2005, 2016-2019 e 2020-2021.

Ao assumir a Vibra, vem reposicionando a marca como empresa de energia e tem a missão de apoiar os clientes na transição energética com tecnologia e inovação, levando às melhores práticas e soluções. Um trabalho visionário, apoiado no futuro e no desenvolvimento que manterá o Brasil em posição de liderança no cenário mundial. Não apenas a mudança de nome e marca, mas também de posicionamento e estruturação da empresa. Um trabalho para gigantes! Pensar que o adolescente do colégio teve dúvidas se sua visão humanista caberia na Engenharia parece controverso com a carreira que Wilson construiu. Essa mesma visão permitiu que ele transitasse entre a esfera pública e privada com maestria, pois seu objetivo maior era criar melhores condições de vida para as pessoas e as comunidades. Vivenciou grandes transformações em nossa sociedade. Seu trabalho em benefício do setor de Energia do Brasil é de reconhecimento internacional. 

Um conjunto de valores que conduzem sua vida, pessoal e profissional, e o colocam no centro das transformações de nosso país. Criando soluções e projetos que transformam vidas, cidades, estados e alavancam a economia e as oportunidades. A esse brasileiro que acredita que a Engenharia é mais do que vital para o desenvolvimento do Brasil, o GCSM e o Fórum das Américas dedicam o prêmio Personalidades do Ano em 2021.

Augusto Aras – Procurador-Geral da República

 

 

 

 

 

 

Augusto Aras é bacharel em Direito pela Universidade Católica de Salvador (1981), mestre em Direito Econômico pela Universidade Federal da Bahia – UFBA (2000) e doutor em Direito Constitucional pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2005). Nascido em Salvador, ingressou na carreira do Ministério Público Federal em 1987. Foi representante do MPF no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE) entre 2008 e 2010 e promovido a subprocurador-geral da República em 2011. Em junho de 2018 assumiu a coordenação da Câmara do Consumidor e Ordem Econômica do MPF com mandato até 2020. Atuou na 3a seção em matéria penal e teve assento na 2a Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Ainda ocupou o cargo de ouvidor-geral do Ministério Público Federal (2013) e foi membro titular do Conselho Superior do MPF (2012 a 2016). Aras recebeu demonstrações de reconhecimento de sua atuação por meio de moções, medalhas e diplomas de mérito nas áreas de Direito Eleitoral, Direito Econômico e Direito Coletivo, em distintos tribunais do país. Também foi reconhecido com as mais altas distinções das Forças Armadas e das instituições do sistema de justiça brasileiro. Em setembro de 2019, foi indicado ao cargo de procurador-geral da República e, em 2021, re-
conduzido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. Aprovado pelo Senado Federal nas duas ocasiões, tem mandato até setembro de 2023.

Defende a unidade institucional como uma das metas de gestão com o diálogo interno e externo, bem representado no fortalecimento do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) e na perene valorização do Ministério Público brasileiro e de instituições como o Conselho Nacional de Procuradores-Gerais (CNPG). No plano interno, com a valorização das pessoas, membros e servidores, com o senso de pertencimento e boas condições de trabalho. No plano externo, vê o MP como indutor do processo democrático e catalizador de políticas públicas, participante ativo do sistema de fiscalização, controle e punição de atos ilícitos. Acredita no sistema econômico baseado no mercado, na livre inciativa e proteção à propriedade privada, como insculpido na Constituição de 1988. Defende a atuação preventiva mediante acordos de cooperação com os principais atores da ordem econômica e regulação, para evitar que os conflitos se avolumem e terminem como travas do desenvolvimento social, econômico e ambiental, emperrando a máquina judiciária; compreendendo, assim, o Ministério Público brasileiro como uma instituição reconhecida por buscar a defesa da ordem jurídica, do regime democrático e dos interesses sociais e individuais indisponíveis.

José Luiz Gandini – Presidente da KIA Brasil: The Global Vision Personality

 

 

 

 

 

 

 

Obstinado, o empresário José Luiz Gandini, 64 anos, é presidente da Kia Brasil, cuja trajetória profissional e empresarial começou aos 13 anos de idade, com seu pai – José Carlos Martini Gandini -, primeiro em um posto de abastecimento de combustíveis na cidade de Itu, depois nas demais companhias do Grupo Gandini, entre as quais a Massey Ferguson. Formou-se administrador de empresas pela PUC, de Campinas. Sua área predileta, porém, é marketing, por meio da qual está sempre em busca de atender aos consumidores brasileiros de automóveis.

Por sua liderança no setor de veículos importados, Gandini foi presidente da Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores por quatro mandatos, fato que – ao lado da consolidação da marca Kia no Brasil, que completa 30 anos em junho de 2022 – ganhou projeção nacional. À frente da Kia Brasil, Gandini foi responsável pelo sucesso da van Besta, que – por muitos anos – transportou pessoas e cargas. Houve um tempo que a Besta era sinônimo de van. Na última década, conduziu todo o processo de transformação do status quo de importadora de veículos utilitários para de automóveis de passageiros, SUVs e minivans de luxo, competindo lado a lado com tradicionais marcas americanas, europeias e japonesas.

E agora, o empresário José Luiz Gandini conduz um novo momento de transformação da Kia Brasil que passa a importar veículos eletrificados, a exemplo do Stonic, SUV compacto híbrido leve, o primeiro produto de uma série que virá ao longo de 2022, entre híbridos e 100% elétricos. A transformação vai além dos produtos. Ao adotar um novo logotipo e uma nova filosofia de produção de automóveis, a Kia Brasil terá – breve – nova identidade em suas concessionárias.
Ainda que resumidamente, a trajetória de José Luiz Gandini mostra a força da resiliência, porque desde a abertura do mercado brasileiro – em 1990 – a atividade de importação sempre foi comparada a uma gangorra, em que os desafios e os improvisos sempre se mostraram mais impactantes.

André Pepitone – diretor geral da ANEEL – Energia

 

 

 

 

 

 

André Pepitone é Presidente da Associação Ibero-Americana de Entidades Reguladoras da Energia (ARIAE), composta por organismos de 20 países, diretor-geral da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), e vice-presidente da Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR). No comando da ANEEL desde 2018, na qual é servidor de carreira, Pepitone conduziu medidas estruturantes para desonerar a tarifa de energia, incluindo acordos com bancos, redução de subsídios e alocação mais eficiente de custos. Sua gestão está levando a Aneel da Pandemia e da Crise Hídrica à sociedade de alta tecnologia e à modernização do setor elétrico. A marca de R$ 1 trilhão de investimentos no setor, alcançada em 2021, reflete a confiança do mercado na regulação. Sob sua gestão, o marco regulatório da ANEEL – pautado por diálogo, previsibilidade e respeito aos contratos – foi reconhecido por instituições internacionais como Standard & Poor’s, Moody’s e OCDE, que recentemente apontou que a transparência nos processos e a competência técnica da ANEEL conferem segurança ao ambiente de negócios do país.

Daniel Maranhão – CEO da Grant Thornton Brasil: Compliance e Governança Corporativa

 

 

 

 

 

 

 

Daniel Maranhão é presidente da Grant Thornton Brasil, com mais de 30 anos de experiencia no segmento de consultoria e auditoria. É formado em Administração de Empresas e Contabilidade, além de MBA e cursos de especialização pela Universidade da California, Oxford e Harvard. Foi o responsável por liderar o maior crescimento entre os 140 países onde a Grant Thornton está presente, por dois anos consecutivos. Defende uma gestão pautada na maior digitalização e uso de tecnologias inovadoras em todas as esferas pública, por meio de uma maior colaboração com o setor privado, apoiando avanços em municípios, estados e do país. Algumas de suas frentes de atuação reconhecidas na liderança da firma global de consultoria e auditoria estão diretamente associadas aos serviços de Governança, Risco, Compliance e Forense, e ao seu compromisso em auxiliar as organizações a evoluírem na sua maturidade em Governança e Sustentabilidade, e de contribuir para o atendimento das metas globais de desenvolvimento sustentável.

Fernando Capez – Presidente do Procon-SP: Defesa do consumidor e Consciência ambiental

 

 

 

 

 

 

Fernando Capez é Procurador de Justiça, aprovado em primeiro lugar no concurso em 1987. Combateu a violência das torcidas organizadas e atuou na defesa do patrimônio público. Foi deputado estadual por 3 mandatos, sendo o mais votado no pleito de 2014. Foi Presidente da Assembleia Legislativa no biênio 2015/2017. Palestrante nacional e internacional, é professor de faculdades e cursos preparatórios para as carreiras jurídicas desde 1990, Diretor da Uninove, professor da Academia de Polícia e da Escola Superior do Ministério Público, mestre pela USP e doutor pela PUC e autor de diversas obras jurídicas. Em 2015, recebeu o Colar de Honra ao Mérito do Tribunal de Justiça de SP por sua atuação. Em 2019, assumiu o cargo de presidente do Procon e em 2020, foi nomeado Secretário Estadual de Defesa do Consumidor. Implantou o Procon Digital, o Procon Ambiental, o Procon de Defesa Animal, o Procon Racial, informatizou todo o Procon e destacou-se pela defesa do consumidor durante a pandemia.

José Roberto H. Maluf – Presidente da TV Cultura: rádio e televisão

 

 

 

 

 

 

O advogado José Roberto Maluf preside a Fundação Padre Anchieta – Rádios e TV Cultura, desde 2019. Com mais de 40 anos de carreira, somam-se ainda à sua trajetória passagens pelo SBT e Bandeirantes. Nas Rádios e TV Cultura, foi responsável por formar uma equipe com ampla experiência em radiodifusão. Liderou a reestruturação da emissora, que possibilitou uma programação mais atrativa e voltada às novas tecnologias. Sua gestão é marcada pelo aumento de audiência, criação de novos programas, investimento em jornalismo e retomada da programação esportiva, com a UEFA Europa League, Fórmula Indy e outros importantes campeonatos. Firmou parcerias com operadoras de streaming, realizou acordos com instituições internacionais e fez da TV Cultura uma pioneira em produção de acessibilidade, com a criação do Núcleo de Acessibilidade. Também recuperou imóveis da FPA, renovou a infraestrutura das emissoras e está trocando a frota de veículos. Implantou ainda a TV Educação em parceria com a Secretaria da Educação do Estado de SP
e expandiu a rede da TV Cultura por meio de 156 emissoras afiliadas em todo o Brasil.

José Roberto Tadros – Presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) e Presidente do Conselho Deliberativo Nacional (CDN) do Sebrae: Serviços e Empreendedorismo

 

 

 

 

 

 

José Roberto Tadros nasceu em Manaus (AM), é empresário, advogado, pós-graduado em ciências políticas, líder sindical e escritor. Desde 2018, é presidente da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). É também presidente do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae, cônsul honorário da Grécia na Amazônia, membro do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas. Presidente da Academia de Ciências e Letras Jurídicas e membro da Academia Amazonense de Letras. Começou sua trajetória na mais antiga empresa do Amazonas, a José Tadros & Cia, fundada por seu bisavô, em 1874. É autor dos livros O Grande Amazonas em Marcha (2017), Ideias Confessadas (2011), Da razão e das palavras (2010) e Marco para Novas Gerações (2010), além de coautor de Incentivos Fiscais para o Progresso do Amazonas, já tendo lecionado Filosofia, Sociologia e História. À frente da CNC, tem ampliado o protagonismo da entidade nacionalmente e fortalecido a atuação de seus braços sociais, Sesc e Senac.

Luiz Carlos Trabuco Cappi – Presidente do Conselho de Administração do Bradesco: Tecnologia e Inovação nos serviços financeiros

 

 

 

 

 

 

Luiz Carlos Trabuco Cappi é natural de Marília, interior de São Paulo. Graduado em filosofia e pós-graduado em sociopsicológica, fez carreira no Banco Bradesco, uma das maiores instituições financeiras da América Latina. Entrou no banco aos 17 anos como escriturário e chegou a CEO após passar por todos os cargos da carreira bancária. Hoje é Presidente do Conselho de Administração do Bradesco, sucedendo a Amador Aguiar e Lázaro de Mello Brandão, dois ícones do setor bancário brasileiro. O traço marcante de sua carreira foi a capacidade estratégica, ao posicionar corretamente o Bradesco na navegação pelos ciclos de mudanças no setor financeiro e na economia. Consolidou a
filosofia ‘da moeda de duas faces’, ao estabelecer dois pilares como negócio centrais para endereçar o resultado do Bradesco: banco e seguros. Também fortaleceu o conceito de que a Organização é composta da simbiose perfeita de dois elementos chave, pessoas e tecnologia. Vocacionado ao diálogo e defensor das políticas de inclusão, Trabuco é também influente colunista do jornal O Estado de S. Paulo.

Marcos Penido – Secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Governo do Estado de São Paulo: Meio Ambiente e Despoluição do Rio Pinheiros

 

 

 

 

 

Marcos Penido é natural do Rio de Janeiro, mas cresceu na região do Vale do Paraíba, na cidade de Cruzeiro. Engenheiro Civil, Penido tem 59 anos dos quais mais de 35 dedicados à gestão pública. Foi Secretário de Habitação do Estado de SP, presidiu a CDHU e foi atuou como titular nas Pastas de infraestrutura urbana, de obras, de subprefeituras, entre outros. No período realizou diversas ações socioambientais, tais como o Programa de Recuperação Socioambiental da Serra do Mar que removeu famílias de áreas de risco e promoveu a restauração ecológica na área. Atualmente como secretário de infraestrutura e meio ambiente, além de presidente do Conselho Estadual de Meio Ambiente e do Fórum Nacional de Secretários de Energia, estruturou projetos e ajudou a aprovar medidas como a Lei do ICMS Ambiental, que reorienta a transferência de recursos aos municípios por desempenho ambiental; a adesão de SP às campanhas da ONU Race to Zero e Race to Resilience para alcançar a neutralidade nas emissões até 2050; o programa Refloresta SP, que visa aumentar em 1,5 milhão de hectares a vegetação nativa até 2050, entre outras. Também coordena um dos maiores programas do Brasil em prol da despoluição dos rios e expansão de saneamento básico, especialmente em regiões carentes da capital – o Novo Rio Pinheiros.

Renato Casagrande – Governador do Estado do Espírito Santo: Presidente do Consórcio de Governadores de Estado Brasil Verde – Clima

 

 

 

 

 

 

Governador do Espírito Santo, Renato Casagrande (PSB) é engenheiro florestal formado pela Universidade Federal de Viçosa (MG), foi secretário de Desenvolvimento Rural em Castelo, secretário de Meio Ambiente da Serra, deputado estadual e federal e o senador mais votado da história do estado. Foi vice-governador e, na ocasião, assumiu o cargo de secretário de Agricultura. Em 2010, elegeu-se governador e deu início ao Reflorestar, programa referência nacional em recuperação, regeneração e preservação de florestas nativas. Promulgou legislação instituindo a Política Estadual de Mudanças Climáticas. Novamente eleito governador, fez do estado o único no país a ter todos os municípios responsáveis pelos licenciamentos ambientais. O Espírito Santo assumiu a liderança do ranking nacional de destinação de resíduos sólidos, instituiu o Fórum Estadual de Mudanças Climáticas e garantiu investimentos superiores a R$ 1,2 bilhão para o Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem. Renato Casagrande atualmente preside o Consórcio Brasil Verde.

Ricardo Sayeg – Presidente do Instituto do Capitalismo Humanista (ICapH): Capitalismo Humanista

 

 

 

 

 

 

 

Ricardo Sayeg, lógico quântico de renome internacional, é um dos mais importantes e consagrados juristas da atualidade, inscrito como advogado no Brasil e na Europa. Ganhador do Prêmio Jurista do Ano (2017) da Ordem dos Economistas do Brasil, tendo recebido o Diploma de Gratidão da Cidade de São Paulo no ano de 2019, por sua atuação em prol do Capitalismo Humanista, teoria jurídica quântica por ele formulada para a edificação em nosso país de uma sociedade livre, justa, solidária, desenvolvida, erradicadora da pobreza e da marginalização, redutora das desigualdades e
promotora do bem de todos. Possuidor de todos os títulos acadêmicos possíveis, Mestre, Doutor e Livre-Docente em Direito. Diretor e Professor Titular do Programa de Doutorado da Universidade Nove de Julho, e Chefe da Área e Professor Associado de Direito Econômico da PUCSP. Membro do Conjur da FIESP e do Conselho Superior da CAPES, pelo reconhecimento do MEC quanto a seu destaque para a educação, ciência e cultura nacional. Presidente do Instituto do Capitalismo Humanista e da Comissão Nacional Cristã de Direitos Humanos do FENASP. Imortalizado como titular da Cadeira 32 da Academia Paulista de Direito.

Os participantes realizarão uma doação de R$125,00 que será convertida em cestas básicas, cuja entrega das mesmas, será realizada durante o cerimonial para as entidades credenciadas: Ong EnvolVida, Fomeflix e Instituto Inclusive Todos.

You may also like

Deixe um Comentário