Menu
No mundo

O mercado bilionário e transformador do 5G

25/11/2022 22:08
Publicidade

Muito se tem falado do 5G e de como a quinta geração da internet móvel representa uma evolução na velocidade M e capacidade de conexão. Com a sua implementação no Brasil, inúmeros setores serão impactados positivamente e um deles é o de segurança eletrônica. Segundo estudo do IDC (International Data Corporation) encomendado pelo Movimento Brasil Digital, há uma expectativa de que a rede 5G movimente até R$ 22,5 bilhões em negócios até 2024.

Desse total, até R$ 2,5 bilhões devem provir de investimentos de empresas brasileiras. Esse montante faz jus às boas perspectivas e à aderência do mercado nacional à tecnologia, com a possibilidade de entrada de produtos variados, que envolvem inteligência artificial, internet das coisas (IoT, em inglês), computação em nuvem, realidade virtual e aumentada, drones, câmeras e sistemas de segurança, entre outros. Essa tecnologia pode promover inúmeras melhorias em nosso cotidiano. Um exemplo são os benefícios na qualidade de vida das pessoas com o crescimento das cidades inteligentes no país, por meio de uma gestão urbana mais dinâmica em importantes áreas, como segurança, fluxo urbano, iluminação, entre outros.

Monitoramento inteligente

De acordo com o instituto de pesquisas Gartner, as câmeras de vigilância externa serão o maior mercado para soluções IoT com 5G. O motivo para essas soluções desempenharem um papel tão crucial é que os sistemas de vigilância por vídeo geralmente se estendem por grandes perímetros ao ar livre, o que exige conectividade via celular. A velocidade rápida na transferência de dados e conexão mais estável do 5G tornará todas as tecnologias de acesso e vigilância ainda mais eficientes, exigindo menos da infraestrutura e proporcionando cobertura de áreas maiores. A rede tem capacidade de manter a conexão de até um milhão de aparelhos por quilômetro, quantidade 10 vezes maior do que o 4G.

Outra mudança fundamental para essa tecnologia é a latência, ou seja, o tempo de resposta de um dispositivo, quando mais baixa, menos tempo é necessário para um download ou upload ser feito. O 5G tem capacidade para diminuir esse tempo para menos 10 milissegundos – metade do 4G mais avançado – e, na melhor das hipóteses, com atrasos de 1 milissegundo. Essa redução possibilita o monitoramento em tempo real pelas câmeras, facilitando a tomada de ações em caso de necessidade. Além disso, a qualidade de imagem também será melhorada, com a rede sustentando vídeos de até 8K de resolução.

As câmeras omnidirecionais – que podem ver 360 graus à sua volta – de alta definição serão uma das mais beneficiadas pelo 5G já que terão interação física imediata com o ambiente, ampliando o espectro de possibilidades em termos de comunicação crítica.

Segurança pública

Não será apenas o setor de segurança privado que será imensamente impactado com a quinta conectividade, a segurança pública também se beneficiará da tecnologia 5G ampliando as possibilidades de monitoramento e vigilância em vias públicas, com o uso de IA, análise de áudios com alta definição e detecção de movimentos, para reconhecimento facial, integração e compartilhamento de grandes bancos de dados, por exemplo. Soluções com reconhecimento facial nas câmeras de segurança atuarão no maior controle de prevenção de crimes e conseguirão detectar veículos furtados através de leituras de placas, por exemplo. Segundo estimativas do governo federal, algumas capitais brasileiras, como Florianópolis, experimentaram, em 2022, a velocidade de conexão 100 vezes mais rápida. A tendência é que muitas das operações das forças públicas, como a Polícia Militar e Civil mudem quando a tecnologia das redes 5G estiver conectando carros, uniformes, locais públicos e até mesmo viaturas. Será possível que os equipamentos e as bases de dados interajam entre si, compartilhando informações que vão facilitar o combater o crime, por exemplo.

Cidades inteligentes

Outro exemplo de benefício que o 5G vai possibilitar é o amadurecimento das cidades inteligentes, trazendo uma nova dinâmica de convívio social, muito mais conectado e que aprimora a qualidade de vida da população. Na mobilidade urbana, por exemplo a os semáforos e a sinalização de trânsito podem passar a ser conectados e digitais, e tudo poderá ser integrado aos veículos semiautônomos. Por meio de inteligência artificial rodando em edge-computing, o trânsito deve se tornar mais seguro e menos intenso. O aumento na capacidade da rede de aguentar uma altíssima quantidade de aparelhos conectados colabora para o funcionamento das cidades inteligentes, em que os equipamentos espalhados pelas ruas serão responsáveis por gerenciar as ocorrências públicas. Cada vez mais, câmeras inteligentes com reconhecimento facial atuarão no maior controle de prevenção de crimes e conseguirão detectar veículos roubados e pedidos de ajuda. O 5G é uma tecnologia disruptiva, que promoverá uma integração massiva com dispositivos que vão aprimorar a segurança eletrônica em todo o Brasil. Com a quinta geração de internet, a segurança na cidade ou no campo nunca mais será a mesma.

O impacto dessa tecnologia na engenharia

A chegada do 5G no Brasil inspira a especulação sobre os benefícios e mudanças que a nova tecnologia pode trazer em todos os setores. Quando se trata da indústria de engenharia e construção, a ultravelocidade deve proporcionar ainda mais avanço na engenharia 4.0. “Já está ocorrendo uma transformação e, nos próximos anos, será impossível falar dos avanços da engenharia 4.0 sem falar do 5G. Tudo está interligado e será possível potencializar muitas das soluções existentes hoje e também criar novas ferramentas”, afirma André Medina, gerente de Inovação da Andrade Gutierrez que, desde 2018, está à frente do Vetor AG, programa de inovação aberta da construtora, acompanhando de perto as evoluções tecnológicas dentro e fora do setor. Uma das grandes expectativas é para a utilização do 5G dentro dos canteiros de obras, que poderão se tornar inteligentes, ou seja, mais automatizados, conectados e monitorados. “Essa conectividade e a rastreabilidade que ela permitirá sobre equipamentos, materiais e pessoas trarão dados e estatísticas em tempo real que serão úteis na redução de custo das obras, aumento de produtividade e tomada de decisões, além de impactar a segurança do trabalho de forma positiva, por meio da conectividade aplicada em equipamentos de proteção”, prevê o executivo.

Soluções como BIM aceleradas

Medina explica que o 5G poderá acelerar diversas soluções já existentes, como a Internet das Coisas (IOT), automação, virtualização e até mesmo o BIM (Building Information Modeling). “O 5G abre caminho para que essas e outras tecnologias sejam melhor aproveitadas. É o caso de drones, sensores e qualquer outro aparelho que necessite de conexão com a internet. Todos serão beneficiados com a ultravelocidade, que proporcionará um tempo de resposta muito menor em comparação com o 4G”.  O BIM é uma representação digital de uma construção em todo o seu ciclo de vida, ou seja, desde a fase de projeto e planejamento até a construção e operação. Com o 5G, a expectativa é de um gerenciamento ainda mais apurado das informações geradas por meio do BIM, permitindo um acompanhamento e planejamento ainda melhores de cada obra. “Com o BIM conseguimos fazer projetos muito mais detalhados, unindo informações à modelagem 3D. Assim, é possível reduzir danos e tornar a etapa do planejamento mais eficiente. Com o 5G, isso tende a ser potencializado”, aposta Gustavo Brito, gerente de Implementação de Processos Digitais e uso BIM da Andrade Gutierrez.

Sem ameaça de segurança na nuvem

Com cobertura mais ampla e eficiente, o 5G deve trazer velocidades de transferência de dados de até 10.000 Mb por segundo (Mbps), contra um pico de 150 Mbps do 4G, um aumento de até 6.600%. Essa velocidade vai permitir uma alta no volume de transferências de dados e um número significativamente maior de conexões simultâneas. Mas, mesmo com mais tráfego e usuários simultâneos navegando, a segurança na rede não será um fator preocupante. Segundo o especialista na área de cibersegurança na nuvem, Pedro Guth, tech leader da dataRain, uma das principais parceiras da líder global de Computação em Nuvem, Amazon We3b Services (AWS) no Brasil, o 5G é uma evolução completa, resultado de um aperfeiçoamento geral, garantindo infraestrutura para suportar este crescimento. “A nova tecnologia é um resultado de inúmeras melhorias em toda rede de infraestrutura de internet no mundo e isso vai desde melhorias de eficiência, até segurança, desempenho e estabilidade. O simples fato de estarmos seguindo para uma nova geração prova menos vulnerabilidade, na totalidade”, explica Guth, que tem o título de Champion, considerado o mais alto nível entre os instrutores da AWS, e a certificação AWS Certified Security – Specialty. Guth lembra que cibersegurança é uma área que deve estar em constante atualização, para que os sistemas estejam sempre um passo à frente, para evitar o risco de invasões por hackers, que buscam pequenas brechas para o ataque. Porém, na nuvem, o cuidado é redobrado. “Quando um engenheiro traz um software exposto a um ataque para dentro da nuvem, ele corre o risco de acabar corrompendo um sistema inteiro. Mas, para isso, existem ferramentas prontas que analisam, identificam e até mitigam esses problemas. Portanto, a maior vulnerabilidade é a falta de cultura em utilizar ferramentas poderosas, como as que temos dentro do sistema da AWS”, comentou.

Além disso, segundo Guth, a nuvem tem a vantagem da velocidade, elasticidade e escalabilidade, permitindo a alteração e distribuição com acesso de qualquer lugar, sem a necessidade de instalar programas ou aumentar capacidade de hardware. “A partir de uma visão simplista, a nuvem é a reconstrução do modelo tradicional de data centers. Esse modelo antigo é seguro – e continuará a ser por muito tempo, assim como a própria nuvem. Com o passar do tempo, novas ameaças surgem e as plataformas de nuvem, através de toda a sua dinamicidade, serão sempre as primeiras a introduzir soluções eficientes e práticas para o mercado”, ressaltou. Para ele, o principal para garantir a segurança diante da alta de acessos é escolher as melhores aplicações para a proteção necessária ou até mesmo a melhora no desempenho. “A nuvem é uma caixa de ferramentas, sendo assim, sempre caberá a nós utilizá-la da melhor maneira possível. Existem os que passam a vida reclamando de um martelo que não parafusa direito, quando deveriam, desde o começo, simplesmente ter usado uma parafusadeira. Nem sempre o problema está na ferramenta, mas sim na maneira que ela é utilizada”, finalizou.

Um mundo de possibilidades

A implantação da quinta geração de internet móvel em terras brasileiras chega trazendo na bagagem mais um salto tecnológico. Junto dessa evolução da rede, um novo universo se expande: ainda mais veloz, com uma conexão superfluida, suportando mais equipamentos em atividades ao mesmo tempo, sem perda de qualidade e com baixo consumo de energia. Tudo isso para suprir a demanda crescente de informações trocadas diariamente por bilhões de dispositivos sem fio espalhados pelos quatro cantos do mundo. É que, embora a estrutura de sua antecessora – a tecnologia 4G – seja potente, ela já está chegando ao limite.

Mas o que, de fato, esperar?

Ter um aparelho com 5G vai significar lançar mão de mais agilidade e eficiência. Assim, é possível, por exemplo, participar de reuniões on-line, ou assistir a vídeos em alta definição por streaming sem bugs ou delay.  E as vantagens não param por aí. A latência (tempo de resposta da conexão) vai ser reduzida a praticamente zero, favorecendo às aplicações em tempo real ou que demandam trocas de informações mais rápidas. Também vai permitir um número de aparelhos conectados por área de 50 a 100 vezes maior que o atual. As redes também devem consumir 90% menos energia, além de viabilizarem melhor eficiência energética, ou seja, mais duração de bateria.

Vou precisar trocar de celular para usufruir do 5G? 

Sim, muito provavelmente você precisará de um smartphone novo para aproveitar todas as possibilidades da internet 5G, ou se preferir, já é possível aderir a um serviço de assinatura de celular para ter um modelo de ponta de forma mais acessível.

Além da telefonia móvel 

O avanço da quinta geração da rede no Brasil não se trata apenas de telefonia móvel. Esse salto tecnológico finalmente vai possibilitar que os ambientes inteligentes se tornem uma realidade. Sistemas de iluminação pública e residencial, eletrodomésticos, centrais de segurança, guichês de supermercados, sensores meteorológicos e muitos outros dispositivos poderão conectar-se mutuamente, oferecendo inúmeras possibilidades para prefeituras, residências, ruas, hospitais, comércios e indústrias. Já imaginou semáforos geridos por inteligência artificial, alterando o fluxo das cidades e melhorando o trânsito e a emissão de CO2? Ou médicos de grandes centros operando remotamente por meio de um robô com respostas em tempo real? Muito disso tudo parece surreal, coisa de filme, mas, com a chegada da tecnologia 5G, um mundo novo de possibilidades está logo ali.

Continua depois da publicidade
testedimarmo.info mielenkiintoinen omin kasin