Hospital de Amor lidera ranking de pesquisa na área da saúde da América Latina

por The Winners
0 comentário

O Hospital de Amor de Barretos conquistou a primeira colocação no levantamento da Scimago Institutions Rankings (SIR), entre os centros de saúde que atuam na área de pesquisa na América Latina.

O SIR é um recurso internacional de avaliação científica para classificar universidades e instituições (públicas ou privadas), que revela algumas das principais dimensões (pesquisa, inovação e impacto social) do desempenho de pesquisa de instituições dedicadas à área em todo o mundo.

O objetivo do ranking é fornecer uma ferramenta métrica útil para as entidades, formuladores de políticas e gerentes de pesquisa para a análise, avaliação e melhoria de suas atividades, produtos e resultados.

Em 2015, o Hospital de Amor esteve na 10ª posição nacional na área da saúde e, neste ano, saltou para a primeira colocação graças a evolução do profissionalismo, dedicação, trabalho árduo e paixão de todos que nestes anos atuaram no Instituto de Ensino e Pesquisa e em outros departamentos do HA.

De acordo com o presidente do HA, Henrique Prata, este é o último selo que faltava no escopo da instituição.

“Através dessa transparência no mundo da ciência, um hospital que é praticamente excluído (por estar localizado no interior e não ter medicina privada) e que vive com a falta de recursos, aparecer nesta colocação em uma pesquisa como essa, é praticamente inacreditável. Essa equipe tem uma única missão: fazer o que é justo, sério e certo. Fazer o que é correto para todos! No Brasil, não há cultura de investimento e doação de dinheiro para pesquisa. O melhor caminho que aconteceu foi apresentar quem somos para o país e para a América Latina, para que todas as pessoas nos ajudem a crescer ainda mais”, destacou Prata.

Henrique Prata

Instituto de Ensino e Pesquisa do HA

Há 10 anos, o hospital teve a iniciativa de construir um Instituto de Ensino e Pesquisa, cujo objetivo era estimular o ensino pós-graduado (formando mestres e doutores), formação de residentes médicos e de outros profissionais de saúde, além de oferecer as melhores condições para a realização de projetos de pesquisa, sempre voltados para uma questão clínica e de relevância para o paciente oncológico.

You may also like

Deixe um Comentário