Accor cria soluções inovadoras na pandemia

por The Winners
0 comentário

No início da crise do novo coronavírus, a gigante francesa em operação de hotéis optou por fazer da criação de novas
soluções um caminho para enfrentar a crise e se tornar referência no setor No início da pandemia do novo coronavírus, onde os decretos de isolamento social foram anunciados em todo país e 80% dos hotéis Accor fecharam no Brasil, a empresa optou pelo caminho da inovação, da criação de novos produtos e soluções para atender uma realidade atípica daquele cenário. Foi nessa busca pela inovação que surgiu o produto Room Office, proposta pioneira da Accor
no setor que transformou quartos de hotéis em escritórios para uma ou duas pessoas. Solução ideal para quem precisava naquele momento de um local perto de casa para trabalhar, porém com conforto, tranquilidade, internet rápida e principalmente, segurança.

Quartos viraram escritórios

Em maio de 2020, a Accor anunciou a chegada do produto Room-Office. Era a solução para aquele momento de isolamento social, onde muitas pessoas estavam buscando tranquilidade e infraestrutura para trabalhar. Ter um local seguro, perto de casa, confortável e com preço acessível era a solução para muitos profissionais de diferentes áreas. Ainda mais em um ambiente limpo, seguindo os mais altos e rigorosos padrões de higiene e limpeza. A ideia começou, primeiramente, em 23 hotéis, de marcas econômicas, midscale e premium, operados pela empresa na Grande São Paulo. Depois de uma boa aceitação, a Accor ampliou o serviço em outros 35 endereços na capital, litoral e interior paulista e outras regiões do Brasil. 

Para dar início ao projeto, a Accor realizou uma pesquisa com mais de 530 clientes da capital paulista e região metropolitana. Quando questionados se preferiam trabalhar fora do ambiente doméstico, 67,33% dos entrevistados responderam que sim. E 47,16% afirmaram que o motivo de sair de casa para trabalhar seria contar com uma estrutura adequada de escritório. Quando perguntados se considerariam usar um quarto de hotel adaptado para se
tornar o seu escritório privativo, 87,22% afirmaram que sim. Para 61,36% ter um alto padrão de higiene e sanitização oferecido pelo hotel na época de pandemia é o diferencial mais importante. Outros (56,25%) colocaram o wifi de alta velocidade como item mais importante. Ou seja, a ideia caminhava no trajeto correto

O ROOM OFFICE BY WOJO

Em janeiro de 2021, a Accor anunciou a chegada da sua marca global de coworking no Brasil. Batizada de WOJO (lê-se uodjô) e com o conceito “coworking com experiência de hotel”, a nova marca chegou com uma proposta de workspitality, ou seja, entregando soluções de trabalho por meio de produtos que não abram a mão da hospitalidade já conhecida dos hotéis da Accor. A partir daquele momento, o produto Room Office passou a ser operado sob a marca WOJO, se tornando o ROOM OFFICE BY WOJO. Ou seja, a proposta pioneira, criada pela Accor, que transforma quartos de hotéis em espaços privados de escritórios para uma ou duas pessoas, veio para ficar. Atualmente a Accor está com o serviço ROOM OFFICE BY WOJO em mais de 129 hotéis em todo o Brasil, com ofertas para pacotes diários, semanais ou mensais. Além do Room-Office, a marca WOJO também começou sua operação no Brasil com outros dois produtos. O WOJO SPOT (espaços de trabalho disponíveis aos consumidores nas áreas comuns dos hotéis como lobby, bares e restaurantes) e as SALAS PRIVATIVAS BY WOJO (salas de reuniões adaptadas para se tornarem escritórios privativos para a partir de três pessoas e destinadas a empresas ou membros de uma mesma equipe ou projeto).

Inovação veio para ficar

É normal que alguém pense que a demanda por esses produtos vai sumir após a pandemia. Pelo contrário, essa crise deu força a um movimento de profissionais que trazem um conceito de vida diferente, são os nômades digitais que são pessoas que não ficam em um só lugar e estão sempre viajando e morando em cidades diferentes. Para manter esse estilo de vida, o trabalho também é remoto. É uma tendência que veio para ficar, muito acelerada pela pandemia. Um estudo recente feito pela consultoria TRVL Lab (laboratório de inteligência de mercado em viagens), em parceria com a Elo, entrevistou 1.236 viajantes de todas as regiões do Brasil com o objetivo de trazer insights das observações de tendências de comportamento e consumo geral e específicas para o turismo com a pandemia. Essa pesquisa mostrou que mais de 70% dos brasileiros gostam da oportunidade de conhecer lugares novos a trabalho, e com o trabalho remoto isso ficou ainda mais possível.

Antonietta Varlese – Está na Accor desde 2008 como vice-presidente sênior de Comunicação, Relações Institucionais e Responsabilidade Social, à frente da comunicação da empresa em nove países na América do Sul

You may also like

Deixe um Comentário