A importância da diversidade etária nas empresas

por The Winners
0 comentário

Pessoas de diferentes idades nas organizações aumentam as chances de sucesso

Recentemente, diversas formas de discriminação foram evidenciadas, provocando discussões importantes para que a sociedade se torne mais empática e respeitosa – como o racismo, o machismo e a LGBTQIA+fobia. Tais pautas ganharam visibilidade e agora são protagonistas nas empresas – no entanto, um tema ainda precisa ser mais debatido: a diversidade etária no ambiente corporativo. Como qualquer outra forma de pluralidade, a diferença de idade entre os colaboradores permite que as equipes tenham perspectivas distintas e insights importantes – a convivência intergeracional é vantajosa tanto para a organização quanto para os funcionários. Os mais novos trazem entusiasmo, velocidade e criatividade, enquanto os profissionais maduros têm a vantagem de ter mais conhecimento prático. Uma boa gestão prevê escolhas difíceis e tomadas de decisões assertivas – e quem melhor para decidir e ensinar o processo, senão os mais velhos, que carregam uma bagagem maior de experiências? Mas para que os resultados sejam satisfatórios, é importante que a cultura organizacional estimule o diálogo e a inclusão – reforçar o valor de cada geração é imprescindível.

É preciso criar uma nova visão sobre o envelhecimento e, como sociedade, entender que é um processo natural, que não impede o indivíduo de realizar sua atividade de forma eficaz. Segundo estudo da OMS realizado em 57 países no início deste ano, mais de 60% dos idosos afirmaram ter sido vítimas do ageísmo. A pesquisa revelou que uma em cada duas pessoas no mundo tem atitudes discriminatórias – fato que provoca ou acelera a deterioração da saúde física e mental de pessoas idosas, reduzindo sua qualidade e expectativa de vida.

O tema tem impacto direto em fatores econômicos: a ONU também divulgou o Relatório Global sobre Etarismo, relatando que, anualmente, bilhões de dólares são desperdiçados por conta do ageísmo e em função dos tratamentos exigidos na recuperação da saúde de idosos que passam a enfrentar maior isolamento social e solidão, insegurança financeira e até morte prematura em função da discriminação etária. Há a necessidade de se construir uma atmosfera que abrace e valorize as diferentes gerações. Criar um ambiente em que as diversas faixas etárias possam interagir traz uma vantagem competitiva de mercado, na medida em que diferentes pontos de vista permitem que a empresa identifique com mais assertividade as dores e desejos de seus públicos – uma visão holística é enriquecedora e deve sempre ser levada em conta.

Reforçar a necessidade de promover ações de conscientização e estabelecer um plano de comunicação, utilizando linguagem e canais apropriados entre os colaboradores, são aspectos vitais para manter a convivência entre as diferentes faixas etárias. A verdade é que não temos mais espaço para qualquer tipo de atitude discriminatória e toda união
é indispensável para o sucesso dos negócios. No caso de pessoas mais velhas, se adequadamente valorizadas, ambientes corporativos e a sociedade como um todo só têm a ganhar.

Consultor em planejamento estratégico e governança corporativa, professor do Executive MBA da Fundação Dom Cabral, onde leciona sobre “Poder e Tomada de Decisão”, escritor e palestrante. Trabalha há mais de 30 anos em cargos de alta gestão, dentre os quais, CEO da Fundação Butantan.
Para mais informações, visite: www. influenciaepoder.com.br

You may also like

Deixe um Comentário