A Catedral da Sé

por The Winners
0 comentário

Matéria publicada na edição #21 da Revista The Winners

A Catedral Metropolitana Nossa Senhora da Assunção de São Paulo, ou simplesmente “Catedral da Sé” é um dos monumentos mais antigos e famosos da cidade de São Paulo. Repleta de história, poucas pessoas entendem seu valor para a capital paulista. A primeira Catedral foi erguida em 1591, exatamente no local que a conhecemos hoje. O cacique Tibiriçá escolheu o local, ela foi erguida e tornou-se a primeira igreja de São Paulo. Em 1745, devido sua precariedade, foi erguida uma nova e elevada à categoria de Catedral.

A Sé como vemos hoje iniciou suas obras em 1912 e só terminou em 1954, ano do 400º aniversário da cidade. Enfrentou duas guerras mundiais até seu término, enfrentando muitas dificuldades tanto financeiras como de importações de materiais vindos da Itália e da França.

É um belo monumento neogótico, com arcos ogivais, vitrais e rosáceas, demonstrando o fim das esculturas tenebrosas que retratam o pânico do Apocalipse pregado pela era medieval. Com suas estruturas verticais gigantescas, a iluminação natural propiciada pelos grandes vitrais induz as pessoas a olharem para o alto. Tudo para lembrar a grandiosidade de DEUS. A nossa Sé não deixa a desejar quando comparada às igrejas mais lindas do mundo.

O maior órgão da América do Sul está alojado na Catedral, possui cerca de 12 mil tubos entalhados a mão, além de cinco teclados manuais. O carrilhão de sinos é um dos maiores do Brasil com 61 sinos. Isso é apenas um pouco da nossa SÉ.

E é essa mesma Catedral que sofre com falta de fundos para as manutenções diárias e esporádicas. Estamos falando do marco zero de São Paulo, de arquitetura esplendorosa, história e religiosidade, e tenho certeza de que isso não pode passar despercebido pelas pessoas.

Por tudo isso algumas pessoas preocupadas com o futuro da Catedral resolveram formar uma comissão de ajuda para levantar fundos e, assim, conseguirmos reformar e manter esse belo monumento da nossa Capital. A Catedral representa muito para mim, não somente pela obra arquitetônica, mas pelo que ela significa. Todos os dias pessoas entram ali na busca de uma palavra, de um alento, para poder prosseguir a vida, às vezes, com muita dificuldade.

Os problemas são diversos, como falta de emprego, de moradia, doenças graves, familiares consumidos pela bebida e pelas drogas, perda de pessoas queridas, falta do que comer. Essas pessoas entram na Catedral à procura de algum momento de paz e de esperança, não importando qual crença possuem, o importante é a grandiosidade, a generosidade e o amor infinito que DEUS pode trazer em seus corações desesperados.

Então, convoco a sociedade que entende do que estou falando para, juntos, mudarmos essa história e não apenas mantermos um local histórico, mas também mantermos o sentido da fraternidade. O projeto que estamos encabeçando vai além da reforma e manutenção da Catedral da Sé. Ele abrange todo o entorno com um trabalho de inclusão social e revitalização das praças da Sé e da praça Clóvis. Tenho certeza que será um ganho magnífico para nossa cidade e sociedade.

You may also like

Deixe um Comentário